Surge o Jockey Club

1918

Um clube completo, para uma sociedade que passava a ser exigente e a conviver, periodicamente, com Presidentes da República e Governadores de Estados. A fama do zebu fazia Uberaba conhecida nacionalmente e o Jockey Club era a primeira referência social da cidade.

A Palavra do Presidente

Servirá este livro para atas de reuniões e assembléias gerais da Diretoria do Jockey Club de Uberaba

Das arquibancadas de madeira nas corridas de cavalos aos ginásios de hoje nas disputas de futebol de salão e de peteca. Dos bailes da “Rainha da Primavera”, do “Presidente”, da “Glamour” aos bailes do Cowboy e aos grandes Réveillons.

Da música romântica, do Fox, da valsa e do bolero ao sons estridentes do rock, do heavy metal e da lambada. Do maestro Vilaça Júnior aos disc-jockeys. Do traje a rigor do smoking, do Summer Jack às minissaias e bermudas. Das viagens a cabalo e as estradas de terra à moderna indústria automobilística e o asfalto.

Das boiadas eradas de 15 arrobas às boiadas de 18 arrobas. Do Jaraguá e do capim gordura ao brachearão. Do cerrado à soja e ao café. Da exportação de “mangas Sabina” às exportações de gado zebu. Da primeira indústria têxtil às margens do Caçu à indústria pesada e aos distritos industriais.

Dos chalés aos arranha-céus. Dos ginásios Diocesano e Colégio Nossa Senhora das Dores às modernas escolas superiores. Tudo isto foi, é Jockey Club, é Uberaba, 90 anos de história. Joqueanos de ontem, de hoje, somos quatro gerações. Do mérito do fundador Dr. José de Oliveira e de todas as diretorias passadas à atual diretoria com sua modesta contribuição.

A todos nosso muito obrigado.